sábado, 3 de julho de 2010

Post diferente...

Então, esse é um post diferente, não é engraçado, muito menos feliz, mas necessário.

Sim, faz quase um mês que nem eu, nem a pam postamos. Não porque a nossa "super vida de adolescente" parou, nem porque a gente não tinha tempo e muito menos porque coisas engraçadas ou "super novidades" pararam de acontecer, aconteceram de monte, mas não deu para postar, principalmente eu, minha vida está completamente de ponta cabeça, eu nunca consigo me estabilizar.Sempre quando estou acalmando, me acomodando em um lugar, vem meus pais com uma bomba tipo, "Sarah, você vai muda de escola" e depois "Sarah, a gente vai muda de CIDADE"! Okay, o que querem de mim? Que eu diga claro queridíssimos, vamos sim, agora, UHUL' ! Não é assim, mesmo tendo 14 para quase 15 anos, eu já penso por mim mesma, tenho as minhas opiniões e julgo o que eu acho certo para mim, o mundo e meus pais gostando ou não. Não digo que não dependo deles, que não tenho que escuta-los, seria bobagem minha. Mas do mesmo jeito que eu tento escutar, eles poderiam tentar também. Seria ótimo, mas nada é perfect. Então o carrasco quer se mudar e a família vai junto, é isso. EU não quero mudar, nunca quis, e não vou querer. Está tudo o que eu preciso aqui, não tem necessidade nenhuma de mudar para camps.

Assim, toda a estrutura que eu criei naquela escola. A pam , a pri que me ajudaram a sair do fundão do poço, me recuperar de ter trocado de escola do nada. Depois o André, a juh, a nathy, a godis, a mandão, a jeh, o theco, a nalim... Ah, um monte de gente. Todas essas pessoas se tornaram importantes para mim sabe? E agora, eu vou embora de novo. Começar tudo de novo. Acho que quando eu crescer ou eu vou ser uma roqueira revoltada ou uma escritora sociofóbica, que nunca para de escrever sobre coisas emos e talz. hsauhsauhsauhsau' (brisei, mas eh vdd)... Essas pessoas que ficam famosas por esses tipos de coisas tiveram uma infância no mínimo conturbada. Vamos ver no que dá.

Então é isso, queria agradecer o cartaz, a caixa, as fotos, tudo o que me deixaram de lembrança, agradecer à todo mundo mesmo. E dizer, que não a tempo, nem distancia que separe uma amizade verdadeira.

sz' para vcx!



P.S. sz' pra catah tbm, semi-irmã forever.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

pesquise os melhores videos:

Loading...
Ocorreu um erro neste gadget

sábado, 3 de julho de 2010

Post diferente...

Então, esse é um post diferente, não é engraçado, muito menos feliz, mas necessário.

Sim, faz quase um mês que nem eu, nem a pam postamos. Não porque a nossa "super vida de adolescente" parou, nem porque a gente não tinha tempo e muito menos porque coisas engraçadas ou "super novidades" pararam de acontecer, aconteceram de monte, mas não deu para postar, principalmente eu, minha vida está completamente de ponta cabeça, eu nunca consigo me estabilizar.Sempre quando estou acalmando, me acomodando em um lugar, vem meus pais com uma bomba tipo, "Sarah, você vai muda de escola" e depois "Sarah, a gente vai muda de CIDADE"! Okay, o que querem de mim? Que eu diga claro queridíssimos, vamos sim, agora, UHUL' ! Não é assim, mesmo tendo 14 para quase 15 anos, eu já penso por mim mesma, tenho as minhas opiniões e julgo o que eu acho certo para mim, o mundo e meus pais gostando ou não. Não digo que não dependo deles, que não tenho que escuta-los, seria bobagem minha. Mas do mesmo jeito que eu tento escutar, eles poderiam tentar também. Seria ótimo, mas nada é perfect. Então o carrasco quer se mudar e a família vai junto, é isso. EU não quero mudar, nunca quis, e não vou querer. Está tudo o que eu preciso aqui, não tem necessidade nenhuma de mudar para camps.

Assim, toda a estrutura que eu criei naquela escola. A pam , a pri que me ajudaram a sair do fundão do poço, me recuperar de ter trocado de escola do nada. Depois o André, a juh, a nathy, a godis, a mandão, a jeh, o theco, a nalim... Ah, um monte de gente. Todas essas pessoas se tornaram importantes para mim sabe? E agora, eu vou embora de novo. Começar tudo de novo. Acho que quando eu crescer ou eu vou ser uma roqueira revoltada ou uma escritora sociofóbica, que nunca para de escrever sobre coisas emos e talz. hsauhsauhsauhsau' (brisei, mas eh vdd)... Essas pessoas que ficam famosas por esses tipos de coisas tiveram uma infância no mínimo conturbada. Vamos ver no que dá.

Então é isso, queria agradecer o cartaz, a caixa, as fotos, tudo o que me deixaram de lembrança, agradecer à todo mundo mesmo. E dizer, que não a tempo, nem distancia que separe uma amizade verdadeira.

sz' para vcx!



P.S. sz' pra catah tbm, semi-irmã forever.

Nenhum comentário:

Postar um comentário